Como trabalhar com poesia

Como trabalhar com poesia

Disciplina:

Língua Portuguesa/Literatura

Ciclo: Ensino Fundamental – 5ª a 9ª
Assunto: Poesia
Tipo: Materiais didáticos

A escola pode e deve ser um lugar em que a convivência com a poesia aconteça de fato, permitindo o contato com diferentes autores e estilos, e o exercício da capacidade de sentir e de conhecer o que é poético.

Certamente seus alunos já leram ou ouviram poemas. Canções, cantigas de roda, parlendas, trava-línguas fazem parte das brincadeiras das crianças, assim como as quadrinhas e o cordel que podem ser considerados poemas. O objetivo desse trabalho é ampliar esse repertório de modo que os alunos possam compreender e gostar cada vez mais de ler poesia. Desse modo, a idéia não é um estudo de poemas para classificação de épocas ou tipos, mas realmente propiciar uma aproximação com a linguagem poética.

O “Literatura em minha casa”, do Programa Nacional Biblioteca da Escola – PNBE,apresenta seis livros de poemas com autores representativos da melhor poesia brasileira: “Palavra de Poeta”, “Meus Primeiros Versos”, “A Arca de Noé”, “Cinco Estrelas”, “Palavras de Encantamento” e “A Bailarina e Outros Poemas”.

Neles, encontramos Mário Quintana, Pedro Bandeira, Elias José, Roseane Murray, Manoel de Barros, Carlos Drummond de Andrade, Olavo Bilac, Henriqueta Lisboa, Vinícius de Moraes, Manuel Bandeira, Cecília Meireles, entre outros. Muitos desses poemas são musicados.

Para começar, é importante pensar em um projeto com poesia a ser desenvolvido com a classe durante um determinado período como, por exemplo, um bimestre, retomado ao longo do ano. Em seguida, é importante ler os textos da coleção, as biografias, outras referências e poemas que possam interessar a seus alunos.

Leia tudo e faça um plano de ação com o objetivo claro de ler poesia com seus alunos. Alguns termos básicos devem ser esclarecidos e levados a conhecimento dos alunos: verso, estrofe, rima, acróstico, estilo, comparações. A produção escrita de poemas, a publicação em murais e livros, com “Dia de autógrafo” ou “Lançamento” podem ser trabalhos complementares.

Veja como você pode encaminhar uma proposta:

  1. Divida a classe em grupos de quatro a cinco alunos. Cada grupo vai conversar sobre poemas que conhece e de que se lembra. O grupo escolhe um relator que sintetiza para a classe a conversa. Registre na lousa os poemas que os alunos se lembrarem. Combine com eles os próximos passos para a leitura de outros poemas.
  2. Leia e, se for possível, toque o disco/CD de alguns poemas como os do livro “A Arca de Noé”, de autoria de Vinícius de Moraes: A Casa, O Pato; ou do “Cinco Estrelas”: João e Maria, Passaredo de Chico Buarque. Cante com eles, acompanhando a letra ou recite-os em voz alta, com entonação. Dê outros exemplos. Aproveite para mostrar que nem toda letra de música é um poema, mas que nestes casos, são.
  3. Converse com a classe sobre alguns dos poemas e procure descobrir com os alunos o que o autor quis passar. Pergunte a eles o que acharam do poema, se gostaram, que sensação tiveram, se o poeta conseguiu transmitir uma imagem clara, o que mais lhes chamou atenção. Explore também outros poemas desses livros como A Arca de Noé, A Casa, Doze Anos.
  4. Discuta a questão da subjetividade na poesia, da linguagem e da forma dos poemas, envolvendo, assim, os alunos com a leitura de poesias.
  5. Peça-lhes que tragam os livros de poesia da coleção ou apresente um conjunto de poemas xerocados. Todos lêem silenciosamente alguns poemas e escolhem aquele que mais lhes agradou, para ler em voz alta para os colegas. Em seguida, converse com o grupo sobre: autores, diferentes temas escolhidos, os sentidos que perceberam e a linguagem utilizada pelos poetas.
  6. Proponha que eles leiam, em casa, o livro de poesia e escolham outros poemas de que mais gostaram. Em seguida, eles devem se preparar para declamá-los em classe. Para isso, podem envolver seus familiares lendo em voz alta para eles, pedindo-lhes que apontem o que mais agradou, e os porquês.
  7. Em classe, depois de alguns lerem em voz alta ou declamarem os poemas escolhidos, organize os alunos em grupo e proponha a discussão das seguintes questões:
    • Por que escolheram estes poemas?
    • Quem são os autores?
    • Como sabemos que estes textos são poesia?
    • Em que eles são diferentes de uma notícia de jornal, de uma receita, ou de um conto de fadas? Procure relacionar gêneros que eles já conhecem.
    • Como os poemas se organizam no papel?
    • São escritos na vertical ou na horizontal?
    • Que características têm em comum?
    • Sobre que assuntos discorrem?
    • O que o autor faz com as palavras?
    • Quais são as diferenças entre poema, poesia e poeta?
  8. Depois que os grupos discutirem, seu papel é coordenar a apresentação e o debate na classe. Quando necessário, dê informações e registre a síntese do debate, de modo que eles possam também ter registro do trabalho.
  9. Organize alguns saraus com os alunos que já gostam de poesia, nos quais eles se apresentam declamando poemas preferidos, acompanhados por um fundo musical preparado e/ou executado por colegas. De preferência, organize para a atividade a sala de um jeito gostoso, com almofadas ou, se houver condições, procure locais arejados, silenciosos e agradáveis na escola, embaixo de árvores ou no jardim.
  10. Proponha a representação de poemas que tenham sensibilizado os alunos, por meio de colagens, dramatizações, desenhos e outras formas de expressão.
  11. Veja que grupos gostariam de “musicar” um poema. Não necessariamente o poema precisa ser musicado, pode ser apenas declamado. Pergunte o que acham da proposta, e provavelmente surgirão mais idéias. Cada grupo deve preparar uma apresentação.
  12. Outra opção é organizar um jogral com os diversos grupos. O importante é a realização deste evento para as outras classes da escola e familiares dos alunos.

Todas essas atividades podem ser acompanhadas de um trabalho com a produção de poemas.

(CC BY-NC Acervo Educarede Brasil)