Que figura sou?

Que figura sou?

Disciplina:

Matemática

Ciclo: Ensino Fundamental – 5ª a 9ª
Assunto: Geometria plana
Tipo: Metodologias

O objetivo dessa atividade é levar os alunos de 5a e 6a séries a perceberem e relacionarem as propriedades geométricas de figuras planas, levantar conjecturas e tirar conclusões sobre elas.

O professor organiza a classe em duplas e distribui para cada grupo uma folha contendo sete figuras – um círculo, um retângulo, um quadrado, um triângulo retângulo, um trapézio retângulo, um triângulo eqüilátero e um losango. Providencia um envelope dentro do qual coloca cada uma dessas figuras, todas recortadas.

O objetivo do jogo é adivinhar qual a figura que o professor escolheu, a partir da visualização de partes da figura que ele vai desvelando paulatinamente para a classe.

Por exemplo, se ele mostrar um pedaço da figura que é um “canto reto” (ângulo reto), a dupla vai eliminar aquelas que não apresentam ângulos retos. A dupla que descobrir qual é a figura deve justificar como chegou a essa descoberta.

O professor pode jogar várias vezes, variando a figura escolhida. Uma alternativa é escolher um aluno para desempenhar o seu papel ou providenciar mais envelopes para que a classe jogue em grupos.

Para a sistematização do conteúdo dessa aula, é importante solicitar aos alunos que registrem em seu caderno o nome de cada figura e descrevam suas propriedades.

Texto original: Edna Aoki
Edição: Equipe EducaRede

(CC BY-NC Acervo Educarede Brasil)
09/09/2002

Analisando uma planta arquitetônica

Analisando uma planta arquitetônica

Disciplina:

Matemática

Ciclo: Ensino Médio
Assunto: Geometria espacial, percepção
Tipo: Materiais didáticos

Objetivo:  Desenvolver a constância de percepção por meio de: 1)Conhecimento do que seja corte; 2)Análise de cortes em uma planta baixa. 3)Desenvolver a discrimição visual por meio da análise de cortes.
Pré-Requisito: Noções básicas sobre percepção espacial

Observações: O professor poderá convidar um mestre de obra, engenheiro ou arquiteto para ajudar os alunos na interpretação das plantas baixas. Sugerimos inclusive que possam ser convidados esses três profissionais (juntos ou separadamente) a fim de que os alunos possam entender melhor as diferentes maneiras de interpretação e de raciocínio que acompanham uma atividade dessa natureza, inclusive tirar conclusões mais abrangentes sobre o que é certo ou o que é errado quando tratamos de questões de aprendizado.

Autoria: Carmem Paggy, Celso de Oliveira Faria, Anna Christina de Azevedo Nascimento, Diogo Pontual, Juliana Rangel, Daniela Maestro, César de Souza Aguiar, Rafael Taro Osako, Silvana Nietske, Renato dos Santos Inamine, Kleber Sales – RIVED/SEED/MEC

Clique aqui e conheça a atividade proposta

Texto Original: RIVED

(CC BY-NC Acervo Educarede Brasil)

Prismas e pirâmides: estabelecendo relações

Prismas e pirâmides: estabelecendo relações

Disciplina:

Matemática

Ciclo: Ensino Médio
Assunto: Geometria espacial
Tipo: Metodologias

Pesquisas sobre o desenvolvimento do pensamento geométrico relacionam a dificuldade que os alunos têm de perceber e estabelecer relações entre as propriedades geométricas com a falta de estímulo das habilidades visuais, verbais e gráficas no ensino da Geometria em sua escolaridade anterior.

Freqüentemente, o professor se defronta com alunos do Ensino Médio que apresentam defasagens no conhecimento geométrico e, por experiência, sabe que as revisões expositivas sobre esses conteúdos não possibilitam avanços na área. Dessa forma, essa atividade apresenta sugestão de forma alternativa para revisar conteúdos da Geometria Espacial.

Para o dia da atividade, o professor pede aos alunos que tragam de casa materiais como cartolina, cola, tesoura, régua e compasso. Com os materiais em sala de aula, orienta-os a se dividirem em grupos para montar sólidos geométricos (figuras geométricas que possuem três dimensões), a partir de um conjunto de moldes de prismas, com base triangular, retangular e hexagonal, de prisma oblíquo com base triangular, e de pirâmides, com base triangular, quadrada e pentagonal.

Depois da montagem desses sólidos, os alunos podem realizar uma pesquisa em livros didáticos do Ensino Fundamental (providenciados com antecedência) para identificar cada um deles, caracterizando se são prismas ou pirâmides, e verificar a relação de Euler (número de arestas + dois = número de faces + vértices):

a + 2 = f + v

Em seguida, os alunos devem comparar, por exemplo, o prisma retangular com a pirâmide pentagonal ou o prisma triangular com a pirâmide de base quadrada.

Nesse momento, o levantamento de semelhanças e diferenças possibilita que sejam explicitados os conhecimentos prévios dos alunos a respeito da Geometria Plana (ângulos, polígonos, paralelismo, perpendicularismo, congruências etc.) e, ao mesmo tempo, que os alunos que ainda não trabalharam com essas noções possam conhecê-las.

Cada grupo produz um relatório sobre suas conclusões a respeito das questões levantadas e, para finalizar, escolhe um prisma e uma pirâmide para construir sua planificação com régua e compasso.

Texto original: Edna Aoki
Edição: Equipe EducaRede

 (CC BY-NC Acervo Educarede Brasil)
10/02/2003

Fazendo um plano de vôo

Fazendo um plano de vôo

Disciplina:

Matemática

Ciclo: Ensino Médio
Assunto: Álgebra, Geometria, Geometria analítica
Tipo: Materiais didáticos

Objetivo:  Interpretar e fazer uso de um modelo baseado no teorema de Pitágoras para determinar a distância entre dois pontos.

Pré-Requisito: Teorema de Pitágoras.

Autoria: Carmem Paggy, Celso de Oliveira Faria, Anna Christina de Azevedo Nascimento, Diogo Pontual, Juliana Rangel, Daniela Maestro, César de Souza Aguiar, Rafael Taro Osako, Silvana Nietske, Renato dos Santos Inamine, Kleber Sales – RIVED/SEED/MEC

Clique aqui e conheça o conteúdo

Texto Original: RIVED

(CC BY-NC Acervo Educarede Brasil)

Pontos em Batalha

Pontos em Batalha

Disciplina:

Matemática

Ciclo: Ensino Médio
Assunto: Escalas, Geometria Plana, Gráficos, Medidas, Ordens de grandeza
Tipo: Materiais didáticos

Objetivo:  -Através do objeto de aprendizagem, despertar o interesse do aluno e auxiliar na resolução de problemas;-Permitir que os alunos fiquem atentos ao conteúdo que está sendo desenvolvido, contando com a participação dos mesmos;-Permitir a investigação matemática, favorecendo conjecturas e análise de resultados obtidos;-Atribuir significado ao conteúdo desenvolvido;-Trabalhar com dados reais;-Apresentar dados históricos sobre a geometria analítica;-Discutir como localizar um ponto no plano cartesiano; -Saber ler, interpretar o gráfico e identificar as coordenadas de pontos. -Buscar, selecionar e interpretar informações relativas ao problema; -Caracterizar os pontos situados nos eixos de coordenadas, bem como os pontos dos diferentes quadrantes; -Usar a noção de distância na resolução de problemas;-Proporcionar ao aluno condições de descobrir, com a mediação do professor, a fórmula que permite calcular a distância entre dois pontos, sendo dadas suas coordenadas, bem como desenvolver a capacidade de raciocínio dedutivo.

Pré-Requisito: – Conhecimento básico de informática- Convém que o aluno já tenha um conhecimento prévio, sobre como formar par ordenado;- O aluno deverá saber o que é um segmento de reta.

Autoria: Bruno Gois Mateus, Lorena Silva Camelo, Lucas Lopes do Amaral, Maria de Fátima Costa de Souza, Raquel Almeida, Renyelle da Silveira Vasconcelos – Universidade Federal do Ceará

Tipo de Atividade: motivação, reconhecimento, resolução de problemas e discussão.

Avaliação da Atividade: A avaliação da atividade é feita através da observação do professor em relação às estratégias criadas pelos alunos para a resolução do problema proposto pela atividade. O professor deve discriminar quais foram às dificuldades enfrentadas pelos alunos durante a atividade. Por fim, analisar e avaliar se os conteúdos abordados foram realmente bem assimilados pelos alunos através de uma discussão com os alunos em sala de aula.

Contexto da Atividade: Cadeiras dispostas em forma de “U” para a discussão. Dispor de materiais como quadro negro ou branco, cartolina, folhas de papel, pincéis, giz ou canetas para fazer as anotações e dúvidas dos alunos a cerca do tema abordado. Sala com computadores em bom funcionamento e com acesso a internet.

Tempo Previsto para Atividade: Sugere-se que sejam reservadas, pelo menos, três aulas para abordar os conteúdos explorado pela atividade, sendo a primeira para uma introdução do conteúdo, a segunda de exploração do objeto e a terceira de discussão sobre os resultados obtidos por partes dos alunos. Caso o professor sinta necessidade, ele poderá expandir a aula de discussão.

Clique aqui e conheça o conteúdo

Texto Original: RIVED

 (CC BY-NC Acervo Educarede Brasil)
30/08/2007

Explorações Matemáticas

Explorações Matemáticas

Disciplina:

Matemática

Ciclo: Ensino Médio
Assunto: Geometria, Geometria Plana
Tipo: Materiais didáticos

Objetivo:  Reconhecer, segundo sua realidade, os elementos geométricos, as formas e suas relações; Construir os conceitos geométricos e ser capaz de fazer conexões entre eles e as demais áreas do conhecimento.

Pré-Requisito: Sistema métrico decimal; Noções de geometria plana.

Observações: Observe as sugestões de atividades no Guia do Professor.

Autoria: Carmem Paggy, Celso de Oliveira Faria, Anna Christina de Azevedo Nascimento, César Nunes – RIVED/SEED/MEC

Clique aqui e conheça o conteúdo

Texto Original: RIVED

(CC BY-NC Acervo Educarede Brasil)

Percepção espacial

Percepção espacial

Disciplina:

Matemática

Ciclo: Ensino Médio
Assunto: Geometria, Geometria espacial, Percepção
Tipo: Materiais didáticos

Objetivo:  Percepção de figuras em campos: Identificar uma figura específica (foco) num quadro (campo), desconsiderando todos os marcos estranhos que a rodeiam e não se distrair com os estímulos visuais irrelevantes; Constância de percepção ou constância de forma e tamanho: Habilidade de reconhecer que um objeto tem propriedades invariáveis, como tamanho e forma, apesar das várias impressões que pode causar conforme o ponto do qual é observado; Percepção de posição no espaço: Habilidade de determinar a relação de um objeto com outro e com o observador; Percepção de relações espaciais: Habilidade de enxergar dois ou mais objetos em relação a si mesmo ou em relação um ao outro. Discriminação visual: Habilidade de distingüir semelhanças e diferenças entre os objetos; Memória visual: Habilidade de se lembrar com precisão de um objeto que não está mais à vista e relacionar suas características com outros objetos.

Pré-Requisito
: Conceitos básicos de geometria.

Autoria: RIVED/SEED/MEC

Clique aqui e conheça o conteúdo

Texto Original: RIVED

 (CC BY-NC Acervo Educarede Brasil)
30/08/2007

Cubo Mágico

Cubo Mágico

Disciplina:

Matemática

Ciclo: Ensino Médio
Assunto: Geometria, Geometria espacial
Tipo: Materiais didáticos

Objetivo:  Aplicar a habilidade de percepção de relações espaciais para resolver o problema.

Autoria: Carmem Paggy, Celso de Oliveira Faria, Anna Christina de Azevedo Nascimento, Diogo Pontual, Juliana Rangel, Daniela Maestro, César de Souza Aguiar, Rafael Taro Osako, Silvana Nietske, Renato dos Santos Inamine, Kleber Sales – RIVED/SEED/MEC

Clique aqui e conheça o conteúdo

Texto Original: RIVED

(CC BY-NC Acervo Educarede Brasil)

Montando Mosaicos

Montando Mosaicos

Disciplina:

Matemática

Ciclo: Ensino Médio
Assunto: Geometria, Geometria Plana, Medidas
Tipo: Materiais didáticos

Objetivo:  Identificar e reconhecer no processo de construção de mosaicos que existe uma relação entre ângulos; Ser capaz de construir diferentes mosaicos utilizando apenas um tipo de polígono, numa combinação de cores, de forma a reconhecer a composição de outros polígonos; Perceber a necessidade de composição e decomposição de figuras na pavimentação de uma superfície, reconhecendo suas aplicações em objetos do dia-a-dia.

Pré-Requisito: Identificar e reconhecer polígonos regulares e seus elementos; Construir mosaicos.

Autoria: Carmem Paggy, Celso de Oliveira Faria, Anna Christina de Azevedo Nascimento, César Nunes – RIVED/SEED/MEC

Clique aqui e conheça o conteúdo

Texto Original: RIVED

(CC BY-NC Acervo Educarede Brasil)

Criando na Varanda

Criando na Varanda

Disciplina:

Matemática

Ciclo: Ensino Médio
Assunto: Geometria, geometria plana, medidas
Tipo: Materiais didáticos

Objetivo:  Identificar os diferentes polígonos regulares nos diversos mosaicos, sendo capaz de reconhecer a relação entre ângulos no processo de sua construção; perceber a necessidade de composição e decomposição de figuras na pavimentação de uma superfície reconhecendo suas aplicações em objetos do dia-a-dia; estimular a criatividade do educando e sua sensibilidade para a produção artística, bem como para a criação matemática; identificar, analisar e solucionar uma situação-problema utilizando mosaicos.

Pré-Requisito: Identificar e reconhecer polígonos regulares e seus elementos; Construir mosaicos.

Autoria: Carmem Paggy, Celso de Oliveira Faria, Anna Christina de Azevedo Nascimento, César Nunes – RIVED/SEED/MEC

Clique aqui e conheça o conteúdo

Texto Original: RIVED

(CC BY-NC Acervo Educarede Brasil)