Vencedores do Concurso inovam no uso pedagógico da Internet

Vencedores do Concurso EducaRede
inovam no uso pedagógico da Internet

Depois de apresentarem projetos desenvolvidos na escola, professores participam da fase internacional, elaborando com vencedores de outros países um projeto colaborativo

da Redação

Antonia Lucélia dos Santos Mariano (CE), Alair Betti Della Coletta (SP), Gládis Leal dos Santos (SC) e Ingrid Broch (RS). De norte a sul do país, estas professoras são exemplo de profissionais que inovam no uso pedagógico da Internet. E, por isso, venceram o Concurso Internacional EducaRede: Internet e Inovação Pedagógica, promovido pela Fundação Telefônica.

Na tarde desta terça (25/9), Antonia, Alair, Gládis e Ingrid foram premiadas por mostrar como a Internet pode contribuir com a Educação de crianças e jovens. Seus projetos desenvolveram a colaboração, a produção, a comunicação e a pesquisa via Web, entre outras habilidades, cada vez mais necessárias na atual sociedade. Um trabalho virtual com os pés enraizados na escola, na cidade, na cultura, no prazer de descobertas que deu a alunos e professores, juntos, a chance de experimentarem novas possibilidades pedagógicas.

O caminho percorrido pela “Estrada da Fé”, nome do projeto desenvolvido pela professora Antonia, a leva agora à Madri, para participar da fase internacional do Concurso e do IV Congresso EducaRede na Espanha. Com ela, vão as outras três ganhadoras que deixam o país já com um novo desafio: desenvolver um projeto colaborativo com os ganhadores do Concurso EducaRede da Argentina, Chile, Colômbia e Espanha. O sorteio das duplas de trabalho entre os países foi realizado na cerimônia de premiação, em São Paulo, que “conectou” os participantes dos eventos por meio de videoconferência. Antonia fará parceria com um professor do Chile, assim como Alair. O parceiro de Gládis é da Colômbia, e de Ingrid da Argentina.

 “Às vezes a gente se sente tão desacreditada… Hoje vemos que estamos no caminho certo”, comemora a professora Ingrid, de Porto Alegre. Também do sul do país, Gládis Leal deixou Joinville com o pé engessado para ir ao evento. “Fiquei muito feliz por ter encontrado pessoas com quem me relaciono há muito tempo, mas só pela Internet. Receber essa premiação foi tudo! São tantos trabalhos, de todo o país…”  Da pequena cidade de Torrinha (SP), a professora Alair dedicou o prêmio aos alunos e professores da Escola Estadual Lázaro Franco de Moraes, pelo empenho em enfrentar com ela as dificuldades de se trabalhar no “interior, com pouca infra-estrutura tecnológica”. A professora Antonia também lembrou dos desafios, mas principalmente da falta de apoio e de reconhecimento de seu trabalho. “Eu dedico esse prêmio a Padre Cícero e aos romeiros de todo o país”, já que o projeto desenvolvido por ela faz uma reflexão sobre os romeiros de Juazeiro do Norte (CE).

Mas não foram só as quatro professoras que comemoraram nesta terça-feira. No total, 12 educadores foram premiados, dos vinte projetos finalistas. Um deles foi Paloma Fernandez, de São Paulo, levou mais de quarenta alunos para a torcida. As propostas concorreram em quatro categorias: Uso do EducaRede (Ensinos Fundamental 2 e Médio) e Uso da Internet (Ensinos Fundamental 2 e Médio). Os educadores que ficaram em segundo lugar receberam um computador e os que ficaram em terceiro, um iPod. A classificação geral foi a seguinte:

Uso do EducaRede – Ensino Fundamental 2

1  
Antonia L. dos Santos Mariano
Oficina de Criação do Livro Eletrônico – “A Estrada da Fé”  Juazeiro do Norte (CE)
2
Marli L. D. Fiorentin
Vidas Secas: da Ficção à Realidade Nova Bassano (RS)
3
Paloma M.Fernandez
Monitoria Voluntária em Informática Educativa São Paulo (SP)

Uso do EducaRede – Ensino Médio

1
Alair Betti Della Coletta         
Torrinha – Pérola da Serra                  Torrinha (SP)
2
Marcia Adriana da Silva
Lixo, o que podemos fazer? Guaíra (SP)
3
Rubenita Sales da Silva
Escola Egídia: 70 anos e muita estória pra contar                  Morada Nova (CE)

Uso da Internet – Ensino Fundamental 2

1
Gládis Leal dos
Santos           
Blog Palavra Aberta – intercâmbio de idéias no ciberespaço Joinville (SC)
2
Maria Lucia Carneiro Pinto
Almanaque Indígena do Brasil – Hoje! Porto Alegre (RS)
3
Fernando José de Lima
Uso da Internet como aliada nas aulas de Português e Inglês Cananéia (SP)

Uso da Internet – Ensino Médio

1
Ingrid Kuchenbecker         Broch
Drama Club Webwriters            Porto Alegre (RS)
2
Cleber Silva de Menezes
Estudo Exploratório sobre o Uso de Ambientes Virtuais Colaborativos de Aprendizagem no Ensino Básico de Física Nova Iguaçu (RJ)
3
Maria Ap. Marconcine
Projeto Criação de Blogs Imperatriz (MA)

“O Concurso Internacional EducaRede é um levantamento de boas práticas do uso pedagógico da Internet, que valoriza a iniciativa dos professores e mostra a importância da Internet como um recurso de inclusão social”, reforça Sérgio Mindlin, diretor-presidente da Fundação Telefônica. “E ser inovador tem seu preço. Significa incomodar aqueles que não querem ser incomodados”, completa o professor aposentado  José Manuel Moran, da Escola de Comunicações e Artes (USP). Ele cumprimentou os finalistas por serem exemplos de profissionais que têm coragem de inovar. “Só vale a pena ser professor se você gosta de aprender. Para ensinar não precisa de grandes tecnologias, mas ter essa atitude aberta. Quem me ensinou a lidar com a tecnologia foram meus alunos e meus filhos”, disse Moran, finalizando: “O que me mantém vivo é aprender”.

(CC BY-NC Acervo Educarede Brasil)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *