Panorama da História do Brasil

Panorama da História do Brasil

Disciplina:

História

Ciclo: Ensino Médio
Assunto: Independência do Brasil, Segundo Império e Proclamação da República
Tipo: Texto

Se o professor quer que seus alunos leiam dois livros de História do Brasil de um fôlego e sem reclamar, pode propor a eles a leitura dos livros “Da Colônia ao Império – Um Brasil pra Inglês Ver e Latifundiário Nenhum Botar Defeito” e “Cai o Império: República Vou Ver!”, ambos da historiadora Lilia Moritz Schwarcz, em parceria com os cartunistas Miguel Paiva e Angeli.

Os dois livros são uma visão bem-humorada e crítica da nossa História, em uma apresentação que une a linguagem do texto e a dos quadrinhos.

No livro “Da Colônia ao Império…”, Lilia e Miguel Paiva começam com o episódio de 7 de Setembro, para depois voltarem no tempo e analisarem os principais eventos e processos que conduziram o país à Independência.

Já no livro “Cai o Império…”, Lilia e Angeli abordam o período que vai do Golpe da Maioridade (1840) até a Proclamação da República. Nesse volume, Angeli cria quatro personagens contemporâneos que participam da narrativa, olhando criticamente os acontecimentos e personagens, dialogando com os autores do livro.

Uma possibilidade é tomar esses livros como fio condutor da programação (texto-base) que está sendo desenvolvida em classe, introduzindo-se os diversos assuntos ao longo do ano, devidamente aprofundados com pesquisas e estudos em outras fontes.

Também pode integrar um projeto para um bimestre, chamado “Uma visão bem-humorada (e crítica) da nossa História”. Nesse caso, os procedimentos didáticos poderiam ser:

  • Leitura do livro inteiro, fora da sala de aula.
  • Em classe, formar uma roda para discussão livre sobre o que mais chamou a atenção dos alunos, considerando os conteúdos e as linguagens utilizadas.
  • Depois, em pequenos grupos, os alunos analisam mais detalhadamente um tema relevante, como a Inconfidência Mineira, a Conjuração Baiana, a vinda da Família Real para o Brasil ou o processo de Independência (no caso do livro “Da Colônia ao Império…”). Ou a reorganização do Estado no Segundo Reinado, a Revolta Praieira, a escravidão e a luta pela Abolição, a imigração européia, a Guerra do Paraguai ou a Proclamação da República (no caso do livro “Cai o Império…”).
  • Nesse momento, o professor orienta seus alunos a discutirem: o que diferencia a explicação desses temas das que já conheciam; as novidades que perceberam na abordagem; linguagens que os autores escolheram para apresentar os assuntos; que elementos de humor estão presentes; qual a sua natureza: deboche sobre personagens? Crítica social, do presente e do passado? Crítica historiográfica?No momento da socialização das discussões, cada grupo apresenta uma síntese do que foi discutido, tentando estabelecer, coletivamente, os aspectos centrais da obra e sua contribuição para uma visão mais arejada e crítica da nossa História.Para consolidar a sistematização das idéias, vale a pena fazer uma leitura coletiva do trecho “A Arte de Colonizar” (p. 12-13 do livro “Da Colônia ao Império…”), que traz uma síntese da estrutura sócio-econômica do Brasil implantada com a colonização.Por fim, pode-se propor aos alunos a produção individual de um texto com o seguinte título: “Historiadores e humoristas fazendo História: essa experiência pode ajudar os jovens a se aproximarem da História do Brasil?”

    Referências:
    SCHWARCZ, Lilia Moritz. Da Colônia ao Império – Um Brasil pra Inglês Ver e Latifundiário Nenhum Botar Defeito. São Paulo: Brasiliense, 1995.
    SCHWARCZ, Lilia Moritz. Cai o Império: República Vou Ver! São Paulo: Brasiliense, 1994.

    Texto original: Ronilde Rocha Machado
    Edição: Equipe EducaRede

(CC BY-NC Acervo Educarede Brasil)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *