Orientação para produção de textos I (1ª a 4ª série)

Orientação para produção de textos I (1ª a 4ª série)

Disciplina:

Língua Portuguesa/Literatura

Ciclo: Ensino Fundamental – 1ª a 4ª
Assunto: Produção de textos
Tipo: Metodologias

Ao propor atividades de produção de textos – orais ou escritos – é fundamental o professor apresentar todas as características do contexto de produção:

  • quem são os leitores do texto;
  • qual a finalidade do texto;
  • onde vai circular – na escola, nas mídias impressa, eletrônica, radiofônica ou televisiva, em outros meios sociais, como clubes, igreja etc.;
  • em que portador será tornado público – livro, revista, panfleto, sites e páginas da Internet, jornal, almanaque;
  • em que gênero será organizado – conto de ficção científica, conto popular, conto maravilhoso, conto literário, crônica, notícia, artigo de opinião, reportagem, anúncio, propaganda, tese, verbete, monografia, carta comercial, carta pessoal, bilhete, romance etc.;
  • de que posição social o autor do texto falará – como aluno, representante de classe ou do colégio, sindicalista, filho, irmão, adolescente, leitor de um determinado jornal ou revista.Os alunos precisam saber que o texto terá maiores possibilidades de atingir a sua finalidade se estiver adequado aos elementos do contexto de produção. Isto é, se o produtor adequar a linguagem e o tipo de informação que considerar relevantes e necessárias para a compreensão do assunto às possibilidades de compreensão que seu interlocutor possui, às características do gênero, do portador e do meio onde o texto circulará.Mesmo que o assunto seja idêntico, não se escreve do mesmo modo para uma criança de dez anos, para leitores de uma revista de rock, ou para o público que freqüenta a igreja de uma determinada religião, por exemplo.

    Da mesma forma, escrever para uma revista não é a mesma coisa que escrever para um jornal – ainda que a seção seja equivalente –, para um panfleto ou folder, ou ainda, para um livro ou almanaque.

    Igualmente, não é o mesmo escrever para uma revista que circulará em um determinado meio acadêmico, na mídia popular impressa ou em um meio religioso.

    E, finalmente, é muito diferente falar sobre um determinado assunto quando se está na posição de filho, pai, professor, aluno, colega, especialista ou estudioso de um determinado assunto.

    Assim, saber escrever bem é, fundamentalmente, saber adequar o texto às características do contexto de produção.

    Quando o professor pedir para seu aluno produzir um determinado texto (oral ou escrito), é preciso contextualizar melhor o pedido e não simplesmente indicar um tema, como comumente se faz.

    Por exemplo, ao invés de dizer “Escreva uma história sobre a necessidade de preservação do meio ambiente”, é preciso apresentar todos os elementos do contexto de produção: “Escreva, como um escritor de livros infanto-juvenis (posição social), um conto de aventuras (gênero), para compor um volume de contos de aventura (portador), que passará a compor o acervo da biblioteca da sua escola (esfera de circulação), que aborde a necessidade de preservação do meio ambiente (assunto)”.

    Texto original: Kátia Lomba Bräkling
    Edição: Equipe EducaRede

(CC BY-NC Acervo Educarede Brasil)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *