Exposição “Tão longe, tão perto” – As Telecomunicações e a Sociedade

Passado e futuro dialogam em exposição promovida pela Fundação Telefônica


Mostra interativa relembra a história das telecomunicações e vislumbra uma sociedade amplamente conectada. EducaRede está presente com apresentação de vídeos com ações que o Programa protagonizou 

Refletir sobre o passado e apontar as possibilidades do futuro das telecomunicações é a proposta de “Tão longe, tão perto” – As Telecomunicações e a Sociedade, exposição organizada pela Fundação Telefônica, com curadoria do físico e professor da Universidade Estadual de Campinas – Unicamp Peter Schulz.

A mostra, que acontece entre 21 de março e 23 de maio no Museu de Arte Brasileira da FAAP, em São Paulo, disponibiliza para o público paulista, pela primeira vez, o acervo do Núcleo Memória Telefônica e, ao mesmo tempo, estimula o visitante a expressar suas expectativas em relação às melhorias que as telecomunicações podem trazer para a vida das pessoas no futuro.
A exposição parte da primordial voz humana e avança até as principais inovações tecnológicas que promoveram o encurtamento das distâncias geográficas e redefinem relacionamentos sociais e estruturas urbanas. O visitante tem a oportunidade de interagir com experimentos científicos, equipamentos, aparelhos e um fórum central que prevê manifestações quanto ao futuro das tecnologias. O EducaRede está presente no núcleo Comunicação e Educação, com apresentação de vídeos com ações que o Programa já realizou ao longo dos anos.
Entre aparelhos, centrais telefônicas, as primeiras listas, fotos de época e documentos históricos, serão exibidas cerca de 100 peças, que ajudam a compor o painel da evolução da telefonia e das diferentes formas de comunicação das sociedades. “É uma grande oportunidade para o público conhecer um pouco mais da história das telecomunicações no país e refletir sobre como a evolução tecnológica nesta área poderá influenciar a vida no futuro”, afirma Antonio Carlos Valente, presidente do Grupo Telefônica no Brasil.

Sérgio Mindlin, diretor-presidente da Fundação Telefônica, enfatiza: “Nosso objetivo é que a exposição promova um debate com a sociedade sobre o impacto das telecomunicações no seu dia-a-dia”. A exposição já passou pelo Museu da República, em Brasília, de agosto a outubro de 2009.

Uma viagem pelo universo das comunicações: os núcleos temáticos da mostra

Linha do Tempo

A exposição começa pela Linha do Tempo, que perpassa toda a mostra. Ela resgata a época em que a fala era um dos poucos instrumentos do homem para estabelecer vínculos sociais, e passa pelos primeiros códigos sonoros e visuais, como o uso de tambores e sinais de fumaça.

A invenção do telégrafo e a expansão das redes de telefonia, o surgimento do rádio, microondas, satélites, fibra ótica, celular, internet, e tantas outras inovações que possibilitaram as conexões humanas também estão presentes nesse passeio pela história das comunicações.

Núcleo Arte e Cultura Popular

O visitante poderá constatar por meio de vídeos, áudios e documentos, entre outros meios de comunicação, como as culturas são influenciadas pelas inovações tecnológicas, gerando diferentes manifestações estéticas na música, na poesia, na literatura, nas artes visuais.

O núcleo terá um projeto de net-arte, especialmente criado para a mostra, pelos artistas Giselle Beiguelman e Rafael Marchetti. Denominado Tele_bits 2.0, trata-se de um ensaio visual dinâmico e online sobre a relação das telecomunicações com o cotidiano, mediado pela ação do público.

Núcleo Ciência e Tecnologia

Ressalta que todos os inventos tecnológicos são de autoria coletiva. Nesse núcleo, o público conhecerá experimentos simples, que podem ser facilmente reproduzidos e que demonstram princípios básicos da comunicação, como funcionam um microfone e um autofalante, por exemplo. A ideia é mostrar ao visitante de que forma dados e voz atravessam grandes distâncias.

Núcleo Comunicação e Educação

Nesse espaço, serão lembradas as profissões que surgiram com as novas tecnologias e as que virão por aí, além da retomada da importância da educação à distância e suas possibilidades. O EducaRede se faz representado nesse núcleo com apresentação de vídeos que mostram as ações pedagógicas do Programa com professores e alunos ao longo dos anos.

Fórum Futuros Possíveis.com

O centro da exposição é um Fórum no qual o visitante pode expressar suas considerações sobre o futuro das telecomunicações e seu impacto na sociedade, escrevendo sobre uma mesa touchscreen, de próprio punho, uma mensagem que será projetada ao lado de frases de grandes pensadores.

Espaço Brincar

Lúdico e educativo, o local foi especialmente concebido para aproximar o público infanto-juvenil da temática. Educadores coordenarão brincadeiras e oficinas que destacam princípios da comunicação. O projeto educativo, que oferecerá visitas orientadas e temáticas sob agendamento, distribuirá materiais para alunos e professores e estará preparado para o atendimento a públicos especiais.

Destaques do Acervo
A Fundação Telefônica é responsável pela manutenção e divulgação de um grande acervo histórico da telefonia no Brasil. Em “Tão longe, tão perto”, cria a oportunidade de apresentar parte desse conjunto ao público.

Entre os aparelhos telefônicos, destaque para o “Ericsson de parede”, de 1884, um dos primeiros modelos a chegar ao Brasil em escala comercial; ou o “Pé de Ferro”, de 1892, pioneiro por permitir que se falasse e ouvisse numa mesma peça. Há ainda um fax utilizado em 1950, um videofone da década de 70 e um dos primeiros modelos de celular, fabricado nos anos 90.

Também estarão no museu uma mesa operadora com mais de 100 anos, a Central Automática Passo a Passo Strowger, conhecida como “Velha Senhora”, de 1928, que ainda funciona. Entre os documentos históricos, uma seleção de revistas Sino Azul, uma pioneira publicação institucional da extinta Companhia Telefônica Brasileira (CTB), precursora da Telesp, que circulou de 1928 a 1989 , uma lista telefônica de 1911 de São Paulo, além de fotos históricas que registraram a rotina de trabalho de funcionários da CTB.

_____________________________________

Serviço

Exposição “Tão Longe, Tão Perto”
Local: Museu de Arte Brasileira FAAP
Endereço: Rua Alagoas, 903 – Higienópolis – São Paulo
Fone: (11) 3662-7000
Período: 21 de março até 23 de maio de 2010
Horários: terça a sexta-feira, das 10h às 20h ; sábados, domingos e feriados, das 13h às 17h.
Informações: www.taolongetaoperto.org.br
Visitas orientadas: (11) 3662-7200
Entrada franca: Acesso e atendimento a portadores de necessidades especiais

(CC BY-NC Acervo Educarede Brasil)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>